26.2 C
V Redonda
10/06/23
HomeMundoModerna processa Pfizer e BioNTech por vacina contra COVID-19

Moderna processa Pfizer e BioNTech por vacina contra COVID-19

Date:

Related stories

Violações sexuais contra crianças crescem quase 70% no Brasil

Sinais sutis como agressividade, falta de apetite e isolamento...

‘Fiquei apavorada’: ex-nadadora da NCAA diz ter sido agredida fisicamente por ativista transgênero

Riley Gaines, ex-nadadora da National Collegiate Athletic Association (NCAA)...

Juiz dos EUA concede vitória parcial a grupos antiaborto sobre pílula de mifepristona

Um juiz federal suspendeu na sexta-feira a aprovação dos...
spot_imgspot_img

A Moderna está processando a Pfizer e a BioNTech por suposta violação de suas patentes de tecnologia de vacina de mRNA, anunciou a empresa na sexta-feira.

A Moderna disse em comunicado que a Pfizer e a BioNTech infringiram patentes registradas entre 2010 e 2016 que cobriam sua tecnologia de mRNA.

A Moderna, com sede em Cambridge, Massachusetts, processou o Tribunal Distrital dos EUA em Massachusetts e o Tribunal Regional de Düsseldorf, na Alemanha, onde a BioNTech está sediada.

“Estamos entrando com esses processos para proteger a plataforma inovadora de tecnologia de mRNA na qual fomos pioneiros, investimos bilhões de dólares na criação e patenteamos durante a década anterior à pandemia de COVID-19 ”, disse o CEO da Moderna, Stéphane Bancel.

“Estamos entrando com essas ações judiciais para proteger a plataforma inovadora de tecnologia de mRNA na qual fomos pioneiros, investimos bilhões de dólares na criação e patenteamos durante a década anterior à pandemia do COVID-19”.Moderna chief executive officer Stéphane Bancel

O RNA mensageiro, ou mRNA, é o script genético que transporta instruções de DNA para a maquinaria de produção de proteínas de cada célula e tem sido usado na produção de vacinas contra o coronavírus.

Moderna disse que não aplicaria suas patentes

A Moderna disse em 2020 que não aplicaria suas patentes durante a pandemia para permitir uma resposta de saúde pública sem impedimentos.

Mas em março, a empresa disse esperar que os fabricantes que não estão sediados ou produzindo em países de baixa ou média renda respeitassem a propriedade intelectual da empresa.

A Moderna afirmou que não estava pleiteando indenização por atividades anteriores a 8 de março e que não estava conseguindo retirar do mercado as vacinas da Pfizer e BioNTech e que não estava pedindo liminar para impedir sua futura venda, dada a necessidade de acesso ao coronavírus vacinas, de acordo com o New York Times .

Subscribe

- Never miss a story with notifications

- Gain full access to our premium content

- Browse free from up to 5 devices at once

Latest stories

spot_img

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here